Galeria

24/06/2017

Projeto Série BH Instrumental apresentou NÓ EM PINGO D’ÁGUA, ABERTURA ASSANHADO QUARTETO.

Próximos Eventos

7
1
2
4
6
5
3
?1468001446

BH Instrumental

Nos anos 1997/98 a VEREDAS realizou com muito sucesso de público e crítica a “Série Instrumental”, projeto que trouxe pela primeira vez a Belo Horizonte grandes nomes do jazz como John Anderson, Paquito D´Rivera, Gonzalo Rubalcaba, Mike Stern, Joe Zawinul, e também grandes nomes da Música Instrumental Brasileira como Paulo Moura, Zimbo Trio, Guinga, Gilson Peranzzetta, César Camargo Mariano e Romero Lubambo e abriu espaço para grandes músicos mineiros como Juarez Moreira, Toninho Horta, Wagner Tiso, Chiquito Braga e muitos outros mais.
Em 2008, a “Série Instrumental” retornou ao cenário musical da cidade trazendo uma série de 9 espetáculos, sendo 4 no Teatro do Sesiminas – (BANDA MANTIQUEIRA, LEO GANDELMAN, RENATO BORGHETTI e BARBATUQUES), 2 do Grande Teatro do Palácio das Artes (JOBIM JAZZ e WAGNER TISO) e um espetáculo ao ar livre na Praça Marechal Floriano (CHICO AMARAL, JUAREZ MOREIRA E NIVALDO ORNELAS).
A cada edição foi oferecido um workshop gratuito aos músicos e estudantes de música da Grande Belo Horizonte e um ensaio aberto para estudantes da rede pública.
A partir de 2011, a Série Instrumental traz a “ SÉRIE BH INSTRUMENTAL”, com espetáculos na Praça Floriano Peixoto.
O projeto busca assim divulgar a música instrumental trazendo ao palco grandes instrumentistas com o objetivo de formar público para música e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade desenvolvendo assim a consciência crítica dos cidadãos. Apoio Institucional: Instituto UNIMED-BH, com os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura através de doações de pessoas físicas.

Projeto Série BH Instrumental apresentou NÓ EM PINGO D’ÁGUA, ABERTURA ASSANHADO QUARTETO. 24/06/2017

180

Grupo Nó em Pingo D’água lança Sambantologia em BH

Considerado um dos gêneros musicais mais brasileiros, o samba é homenageado no novo trabalho do grupo, que contará com a abertura dos mineiros do Assanhado Quarteto

 

Tem samba na área e com direito a um estudo apurado dos músicos do Nó em Pingo D´água! A programação da série BH Instrumental, patrocinada pelo Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo de mais de 4,5mil médicos cooperados e colaboradores via Lei Rouanet e realizada pela Veredas Produções, apresentará o show de lançamento do CD Sambantologia, do grupo Nó em Pingo D´água, dia 24 de junho, a partir das 19h30, na Praça Floriano Peixoto. A abertura ficará à cargo dos jovens músicos do Assanhado Quarteto., que apresentarão o repertório do seu primeiro trabalho, Feira, além de comemorar cinco anos de formação. O acesso será gratuito.

 

O grupo instrumental carioca aterrissa na capital com os músicos Celsinho Silva (percussão), Mário Sève (sopros), Rodrigo Lessa (bandolim e violão de aço), Rogério Souza (violão 7 cordas) e o baixista convidado Jefferson Lescowich. Com um estilo único, o grupo faz um passeio pela história do samba que se renova a cada década e que sempre esteve presente na trajetória desses instrumentistas, compositores e arranjadores.

 

O samba, que tem em suas origens os ritmos africanos, foi acolhido principalmente no Rio de Janeiro, cidade que se tornou referência de suas práticas musicais. Das reuniões das casas das “tias baianas”, do ambiente das escolas de samba, à projeção da bossa-nova e da MPB. Nesse percurso, os chorões e sambistas influenciaram-se mutuamente, apresentando o gênero da forma como conhecemos hoje.

 

O grupo transita nesses dois universos, do samba e do choro, e apresenta neste novo trabalho o que classifica com SAMBA-ANTOLOGIA. A partir de consulta e orientação de estudiosos, o repertório foi selecionado com canções que tiveram papel de destaque na história do samba.

 

O Nó em Pingo D’água nos oferece, nesta Sambantologia, uma impecável seleção de repertório, arranjos e interpretação primorosos. Gosto especialmente da maneira como o grupo misturou referências, mandando, por exemplo, um Por Telefone com swingue de samba-de –roda; um Último desejo com levada bossa-nova; e um Samba de uma nota só em padrão Estácio de Sá. E mostrando também que o samba instrumental, ou o uso de sambas originalmente cantados como standarts para recriações instrumentais, é um caminho cheio de possibilidades”, afirmou Carlos Sandroni, compositor, músico, violonista e escritor brasileiro.

 

Para abrir esse show, nada melhor do que um grupo de choro para somar à apresentação. O Assanhado Quarteto interpretará as composições de seu primeiro CD, Feira. No repertório do show, Rodrigo Henriger (vibrafone, bateria e percussão), Lucas Ladeia (cavaquinho), André Milagres (vilão 7 cordas e guitarra) e Rodrigo Magalhães (baixo acústico e elétrico), trazem um choro com personalidade, inovação e brasilidade.

 

O Assanhado, que completa em 2017 cinco anos, é um grupo que busca assimilar as demandas por transformação do gênero, sem deixar de estabelecer um constante diálogo com o mesmo. Os músicos se apresentam nos principais projetos destinados à música instrumental em Belo Horizonte, além de diversas cidades brasileiras e no exterior, como Nova York, Maryland, Londres e Paris. No ano passado, o Assanhado conquistou o prêmio “Novos Talentos” do BNDS.

 

 

 

 

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de espaços públicos e Cultura.

 Em 2016, mais de 1,4 milhão de pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, pelo Programa Cultural Unimed-BH. Mais de 4,5 mil médicos cooperados e colaboradores viabilizam este Programa ao escolher destinar parte do seu Imposto de Renda para o fomento de projetos socioculturais. A cada ano, as atividades conquistam aprovação e confiança, ampliando-se as adesões.

 

Projeto Série BH Instrumental

Realizado pela Veredas Produções, o projeto integra o Circuito Instituto Unimed-BH e busca divulgar a música instrumental. A série traz aos palcos grandes instrumentistas, com o objetivo de formar público para música e popularizar o acesso a espetáculos de qualidade, desenvolvendo, assim, a consciência crítica dos cidadãos. Sua programação conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através do incentivo de 4,5mil médicos cooperados e colaboradores.

 

 

Serviço

Série BH Instrumental apresenta o lançamento do CD Sambantologia, do Nó em Pingo D’água

Abertura – Assanhado Quarteto – Show: Feira

Dia 24 de junho, a partir das 19h30 - Praça Floriano Peixoto

Informações- 3222 5271 / Acesso gratuito

Patrocínio: Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo de médicos cooperados e colaboradores

 

 

Assessoria de imprensa – Beth Santos – 31 99123 8000 - gentileza não divulgar o número